Constelações Familiares

A terapia sistêmica de constelações é uma filosofia também conhecida como movimentos da alma.

Foi criada por Bert Hellinger e é a marca registrada de sua abordagem terapêutica.

Nas constelações uma pessoa é convidada a representar um membro de uma família, onde passa a se sentir exatamente como este membro, reproduzindo de forma espantosamente exata os seus sintomas físicos e emocionais, mesmo sem saber nada a respeito dele.

Esse fenômeno, ainda pouco compreendido e explicado, já havia sido descrito anteriormente por Levy Moreno, criador do psicodrama, e foi também estudado pelo biólogo britânico Rupert Sheldrake, que o descreve como campo morfogenético.

As constelações são oportunidades para constatar, de forma espontânea, que somos todos um só ser e que fazemos parte de algo maior que nos orienta, protege e guia.

Bert e Sophie Hellinger nos demonstram que as constelações anunciam mudanças para melhor, colocando a vida num fluxo de amor.

Da mesma forma a constelação organizacional feita para uma empresa apresenta soluções para harmonia do trabalho, para o fluxo financeiro e para os negócios.

As ordens do amor

Bert Hellinger, considerado o mais inovador terapeuta contemporâneo, orientou seu trabalho com as teorias da época e a sua experiência de vida.

Ele desenvolveu o conceito das ordens do amor como a consciência que liga os membros de um sistema ou consciência de clã, à qual ele também chama de alma – no sentido de algo que dá movimento, que “anima”: dá vida e sentido.

Uma pessoa procura a constelação familiar porque tem vontade de mudar algo em sua vida.

A constelação propicia um campo para olhar a causa daquilo que atua no desconforto e para encontrar a solução.

Quando as dinâmicas do tema vêm à tona, há uma transformação que ocorre naturalmente.

Todos os que participam deste campo na vivência de grupo, inclusive aqueles que não constelam um tema, são trabalhados.

Todos têm a chance de descobrir novas possibilidades, insights e caminhos para sua vida. Isso pode ocorrer a partir de um tema pessoal que foi trabalhado ou a partir da participação no tema de outro.

Na terapia individual a pessoa olha para a resposta e sente qual o caminho a seguir.

Parceiros: